Saúde Financeira: não misture as contas pessoais com as da clínica

Saúde Financeira: não misture as contas pessoais com as da clínica

É relativamente comum encontrar casos em que sócios incluem compromissos pessoais na lista de contas a pagar da empresa, e isto acontece com mais frequência , quando a profissão do empreendedor é o foco principal do negócio, como no caso dos médicos.

Esses custos influenciam negativamente a margem de lucro da empresa , e no médio e longo prazos, aumenta-se o risco de que o capital não seja suficiente para cobrir todas as despesas e haja atrasos ou mesmo inadimplência da clínica com fornecedores — podendo prejudicar o andamento dos negócios.

Para evitar essa situação, o ideal é que se estipule um planejamento de saúde financeira, um plano de proteção aos empreendedores. Contratações de produtos de seguro e investimentos , serão as ferramentas para este tipo de projeto .

Para proteção de renda dos médicos (e de outros profissionais liberais) ,o RC Profissional e o DIT são bastante importantes. 

O RCP ( responsabilidade civil profissional )é um seguro que garante aos médicos, anestesistas e cirurgiões, proteção na execução dos serviços prestados diante de possíveis prejuízos morais, físicos ou materiais. Já o DIT ( diária por incapacidade temporária )é uma cobertura de renda. Seja qual for o motivo – acidente ou doença -, oferece uma renda que deve ser igual ou menor do que a renda que o segurado gera com o seu trabalho. 

Se você é médico e ainda tem uma clínica com instalações físicas ,é bom se proteger também com um seguro empresarial. Existem soluções disponíveis no mercado e que podem se tornar aliadas na proteção do seu patrimônio e das suas reservas financeiras. A cobertura básica de um seguro empresarial é de incêndio, raio e explosão. Qualquer outra cobertura que julgar importante deve ser contratada a parte, como: roubo e furto; danos elétricos; de fumaça; de equipamentos, entre outras. Estes complementos podem nos fazer falta lá na frente. 

Estar seguro na sua profissão e na sua própria empresa são iniciativas de proteção financeira, por isso o seguro deve ser levado em conta na hora do seu planejamento.

O seguro de vida é uma excelente ferramenta de sucessão patrimonial. Você já pensou que todo o nosso patrimônio no momento da nossa morte terá que ser inventariado e sofrerá incidência de impostos de transmissão dos bens aos herdeiros? Além dos custos com honorários advocatícios que, infelizmente, não são baixos. O seguro de vida não vai para inventário e ajuda a família a se programar financeiramente em momentos difíceis, até que o patrimônio seja liberado. O dinheiro é resgatado rapidamente e o melhor: sem incidência de impostos.

Ter o acompanhamento dos teus projetos feito por um assessor de investimentos , o ajudará a ter claro que parte do seu dinheiro tem que estar disponível no curto, médio e longo prazos , e o corretor de seguros o ajudará com os produtos de proteção adequados.

Open chat
1
Você está 360 graus seguro da sua vida? Fale com a gente e tire suas dúvidas!

Horário de atendimento de seg-sex das 09:00-18:00.